Igor
BARENBOIM

COO e economista chefe da Reach Capital e professor na
Fundação Getúlio Vargas (EESP FGV-SP).
Formado na PUC-Rio, com Mestrado
e Ph.D em Economia pela Universidade de Harvard.

Confira os melhores comentários de Igor Barenboim no Instagram “Reach Capital“.

Prêmios e
Certificações

  • Medalha Exército Brasileiro, 2020

  • CEA – Certificado Especialista em Investimentos Anbima. 2018

  • Moção de Louvor do Conselho de Administração do FINEP, 2016

  • Medalha Pedro Ernesto conferida pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro, 2010

  • Medalha Tiradentes conferida pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, 2009

  • Citado na National Dean’s List dos EUA, 2007

  • Inter-American Development Bank Award, Premio BID, Buenos Aires, Argentina, 2003

Sobre o Igor

Igor Barenboim é um reconhecido economista brasileiro que ocupou com sucesso altos cargos no governo, terceiro setor e no setor privado. No Ministério da Fazenda, ele desempenhou o papel de secretário adjunto de política econômica, sendo responsável por propor, avaliar e aprovar regulações e normativos com impacto microeconômico no cenário nacional.

Nessa posição, Igor participou de reuniões do Conselho Monetário Nacional (CMN) e da Comissão da Moeda e do Crédito (COMOC). Antes de ir para o governo federal, Igor Barenboim foi Superintendente da Tesouraria do Itaú-Unibanco, onde foi responsável pela implantação das normas de Basileia e por acompanhar as operações das Tesourarias do banco em diversos países, inclusive Trading e Banking, Compliance e Risco, TI e Middle Office reportando a alta administração do conglomerado.

Igor também foi Diretor Superintendente do SESI e SENAI SP, onde foi responsável pela gestão de orçamento de mais de 1 bilhão de dólares anuais. Lá ele liderou a transformação digital completa das entidades, implantou o programa de compliance e reduziu custo de folha e despesas correntes em 25%.

Barenboim também foi Presidente do Conselho Fiscal do Banco de Investimentos do Banco do Brasil. Atuou também como membro do Conselho de Administração de Companhias importantes, como a FINEP S.A., a Companhia de Docas de São Sebastião, Instituto Municipal de Previdência do Rio de Janeiro e da Empresa Municipal de Informática do Rio de Janeiro.

Além disso, é autor de dois livros: “Decisões Financeiras e o Comportamento Humano” e o “Economia e Política – Tudo o que você precisa saber para discutir numa conversa de bar”.

Atualmente, Igor Barenboim é sócio diretor da Reach Capital e professor de Economia Política e Finanças na Fundação Getúlio Vargas (EESP FGV-SP).

Lançamentos - 2021

Decisões Financeiras e o
Comportamento Humano

“O estudo de como os seres humanos tomam decisões em geral e as financeiras em particular pode nos ajudar a todos no aprimoramento da tomada de decisões. Por exemplo: quando compra um carro, você leva em conta o seguro, o IPVA e a manutenção? Quando compra um apartamento, pensa no IPTU, no condomínio e na liquidez de venda? Gostamos de decidir rápido e não levar todos os elementos em conta – isso é inerente ao ser humano. Mas a leitura deste livro pode ajudá-lo a se conhecer melhor, os seus vieses e as suas emoções, e a partir disso tomar decisões mais acertadas.” […] A crítica comportamentalista debatida neste livro argumenta que os mercados não necessariamente produzem uma alocação eficiente de recursos e que, em geral, é possível melhorar a posição econômica de alguns indivíduos sem prejudicar a de outros. Os adeptos dessa crítica alegam que, por conta do mau funcionamento do mercado, os preços de ativos podem não refletir seu valor real. Os casos de bolhas financeiras são um exemplo. Até ideias simples de finanças foram postas à prova pelos comportamentalistas: eles encontraram exemplos em que ativos idênticos foram negociados por longos períodos a preços diferentes. É difícil racionalizar o achado empírico utilizando os modelos de finanças tradicionais.” É sobre esses fatos e potenciais explicações que o livro lança luz.

Veja mais

Economia e Política - Tudo o que você precisa saber para discutir numa conversa de bar

Sobre economia e política, são inúmeras as questões a discutir e as perguntas a responder: O que fazer, se os mais humildes não priorizam nas urnas a educação? Como corrigir os deficits previdenciário e habitacional? O Bolsa Família é a base da assistência social, ou podemos emancipar nossa população com programas mais efetivos? O arranjo tributário do país faz sentido? Na política tributária, o que é federal não poderia ser estadual ou municipal, e vice-versa? O que deve ser taxado como renda, consumo ou investimento? Será que deveríamos ter um sistema de voto distrital ou um sistema de lista fechada? Como otimizar nosso mercado de trabalho e a geração de empregos? E quanto à política externa brasileira? O Mercosul faz sentido? Será que deveríamos atuar em situações como a do Haiti? Como deveríamos nos comportar, considerando a globalização cultural e o axé-music? Estamos atrasados no combate ao aquecimento global? As respostas a essas perguntas constituem o esqueleto de um plano de ação capaz de mudar o cenário brasileiro atual e promover o desenvolvimento do país.

Veja mais

Baixe o eBook "Essays on the Causes and Consequences of Income Inequality"

Neste e-book, Igor Barenboim discorre sobre causas e consequências da desigualdade de renda e como ela gera atritos econômicos. Ao longo do conteúdo, o economista busca analisar como a forma da distribuição da renda afeta as variáveis econômicas.

Destaques
na mídia

Por ser referência na área de Economia, Igor Barenboim já escreveu e comentou sobre os principais assuntos deste segmento para veículos como o Jornal El País; Jornal do Brasil; O Globo; O Estado de S. Paulo e Jornal Valor Econômico. Veja mais abaixo.

Entre em contato




    Últimos artigos

    Apresentação do Superintendente Corporativo Igor Barenboim

    Confira abaixo o vídeo da reunião de final de ano de 2020, na qual Igor Barenboim traz reflexões ...

    O que é amortização e sua influência nas finanças

    Você talvez esteja chegando ao mundo dos investimentos e ainda entendendo todos os termos que perme...

    Expectativa para Selic se torna mais restritiva (Valor Econômico – com Igor Barenboim)

    A decisão confirma o nosso cenário, com uma Selic terminal de 9,5% sendo atingida só no ano que v...