Blog
foto de quadrados de investimento representando como investir no Tesouro Direto

Como investir no Tesouro Direto de forma segura

Saiba como investir no Tesouro Direto, um dos títulos mais seguros

A busca pela independência financeira tem se tornado cada vez maior. Muitos brasileiros estão apostando nos investimentos como uma alternativa à poupança para fazer o dinheiro próprio render ainda mais. 

Uma das opções mais atrativas é o Tesouro Direto, um título com boa rentabilidade e segurança, que vem atraindo investidores com perfis mais conservadores. Antes de começar, é necessário conhecer a fundo esse ativo e o seu funcionamento para poder escolher o ideal para a sua carteira. 

Nesse artigo, entenda o que é, suas vantagens e também como investir no Tesouro Direto da maneira correta. Continue lendo!

O que é Tesouro Direto?

Trata-se de um título público de renda fixa emitido pelo Tesouro Nacional, órgão responsável por gerir a dívida pública do governo federal.

Portanto, ao ingressar nesse programa, qualquer investidor consegue investir o seu dinheiro e emprestar dinheiro ao governo em troca de uma rentabilidade.

É considerado um dos investimentos mais seguros, além de contar com diversas outras vantagens como a facilidade de aplicação, um valor mínimo baixo (a partir de aproximadamente R$30 já pode começar) e vencimentos com rentabilidade variados.

Vantagens

Como dissemos, esse é um dos investimentos mais buscados pelos investidores que buscam uma alternativa segura e com rendimentos superiores à poupança. Entre todas as vantagens do Tesouro Direto, podemos destacar:

  • Segurança: um dos investimentos mais seguros do mercado, já que conta com a garantia de pagamento feito pelo Governo Federal;
  • Acessível: é possível comprar esse tipo de título com aplicações a partir de cerca de R$30, tornando-o uma opção excelente para os iniciantes;
  • Liquidez diária: é possível solicitar o resgate do Tesouro Direto a qualquer momento, apesar de não ser o mais recomendado;
  • Opções de rentabilidade: existem, basicamente, 5 tipos de carteiras para você escolher para maximizar os resultados da sua estratégia.

Tipos de investimentos do Tesouro Direto

A remuneração do Tesouro Direto pode ser prefixada, pós-fixada ou híbrida. É importante conhecer cada uma antes de realizar o investimento para identificar qual se aproxima mais do seu objetivo.

Prefixado

A rentabilidade é fixa, estabelecida desde o momento da compra do título. Portanto, desde o início você já sabe quanto o seu dinheiro vai render até a data do resgate, desde que o faça apenas no vencimento do título. Nessas duas modalidades entram o Tesouro Prefixado e o Tesouro Prefixado com Juros Semestrais.

Pós-fixado

Já o título público pós-fixado acompanha a variação da Taxa Selic, definida pelo Banco Central. Por apresentar baixa volatilidade, é um título que não apresenta riscos para resgate antes do prazo e, portanto, é uma boa alternativa para aqueles que querem ter uma reserva de emergência que possam resgatar o Tesouro Direto a qualquer momento.

Híbrido

Há também os títulos mistos, que têm parte da remuneração definida previamente no momento da compra e o restante vinculado às alterações da inflação. Devido às oscilações da economia, é um investimento recomendado principalmente para longo prazo. Entre as opções estão o Tesouro IPCA+ e o Tesouro IPCA+ com juros semestrais.

Como investir no Tesouro Direto?

Depois de escolher o título do Tesouro Direto que deseja investir, chegou o momento de aprender como começar. 

Para investir o seu dinheiro nesse tipo de título, é necessário abrir uma conta em uma corretora de valores. Apesar de o site do Tesouro Existem diversas opções hoje em dia para que você invista até mesmo pelo celular. 

Em seguida, transfira o seu dinheiro para essa conta através de um TED de mesma titularidade e acesse a plataforma de investimentos. Procure pela opção “Tesouro Direto” e encontre as aplicações disponíveis para você investir. É possível definir, então, o valor que pretende investir, por quanto tempo e descobrir quanto você pode ganhar.

Uma excelente opção para quem deseja entrar no mundo dos investimentos é conhecer o seu perfil de investidor. Muitas dessas plataformas e corretoras oferecem esse teste para que você receba recomendações de aplicações que condizem com os seus objetivos financeiros.

Acompanhe o blog para mais dicas sobre economia

Com larga experiência no mundo corporativo e passagens pelo Ministério da Fazenda, onde atuou no Conselho Monetário Nacional e foi presidente do Conselho Fiscal do Banco de Investimentos do Banco do Brasil, e na Prefeitura do Rio de Janeiro, Igor Barenboim aborda em seu blog diversas dicas sobre economia.

Formado em economia pela PUC, mestre e Ph.D. em Harvard, atua como professor na Fundação Getúlio Vargas e tem dezenas de artigos publicados no Jornal do Brasil, O Globo e Valor Econômico.